Escolha o melhor pincel de pintura

Choosing the right paintbrush

A compra dum pincel parece bastante simples, mas o tipo escolhido pode ter um grande impacto no aspeto final do seu trabalho de pintura - bem como na quantidade de tempo dispendido na execução do trabalho.

Quando escolher um pincel deve considerar três aspetos: o tipo de cerdas, o que vai pintar e com que tinta. As três dimensões são interdependentes, por exemplo, se estiver a pintar uma parede com tinta à base de óleo vai precisar dum certo tipo de pincel, se a tinta for à base de água para pintar um rodapé precisará doutro diferente…Parece complicado? Não se preocupe, estamos aqui para ajudar.

 


Type of paintbrush with paint

Tipo de cerdas

É importante escolher entre cerdas naturais ou sintéticas. Duma forma geral, é conveniente a utilização de escovas de cerdas naturais ou mistas para tintas à base de óleo e de pincéis sintéticos para tintas à base de água. Já vamos explicar porquê...

 

As cerdas naturais têm pequenas marcas ou pontas espigadas, o que ajuda a produzir um acabamento liso e retém muita tinta. São mais adequadas para tintas à base de óleo, uma vez que são mais fortes e com mais resistência aos produtos químicos, permitindo uma aplicação de tinta sem marcas visiveis.

Os pincéis sintéticos funcionam melhor em tintas à base de água, porque não retiram a sua humidade, permitindo uma aplicação mais fácil do que com um pincel de cerdas naturais. Além disso, não deixam marcas de veios que estragam o acabamento. É possível comprar pincéis sintéticos em vários materiais, como nylon, poliéster ou até com uma mistura de ambos. Estes pinceis são ainda fáceis de utilizar e de limpar.

 

Tamanho da escova

Já escolheu o tipo de cerdas, agora tem decidir qual o tamanho mais adequado. A utilização de pincéis grandes ou pequenos relaciona-se com o tipo de trabalho a executar, e aplica-se tanto à largura como à espessura das cerdas. Os pincéis grossos agarram mais tinta, cobrindo assim uma área maior antes de ser necessário dar uma segunda demão, enquanto os pincéis mais finos são muito mais leves e permitem controlar melhor movimentos finos. Basicamente, tem que existir uma combinação perfeita entre o pincel e a superfície a ser pintada.


 

Escolha um pincel com uma largura que lhe permita efetuar uma cobertura eficaz, mas estreito o suficiente para que consiga controlar a aplicação de tinta. Se vai pintar uma área pequena, um pincel largo não vai funcionar bem, pois não lhe permite controlar a zona de aplicação. Um pincel de 2 / 2,5 polegadas é ideal para iniciar os trabalhos, para portas ou rodapés utilize um pincel de 1 polegada. Em áreas grandes e planas, como paredes e tetos, funcionam melhor os pinceis de 5 polegadas que permitem uma cobertura da superfície mais rápida.

 


Angled brush for cutting in

Forma do pincel

Já decidiu as cerdas e o tamanho. Vejamos agora qual a melhor forma a escolher. Há pincéis do tipo angular e plano, dependendo da aplicação.

Os pincéis angulares funcionam bem quando utilizados ao longo de cantos compridos e para obter linhas retas. Um pincel angular fino é ótimo se precisar de uma linha particularmente nítida, enquanto um pincel angular mais grosso retém mais tinta e é adequado para aplicações em tetos. Se, por exemplo, estiver a pintar uma superfície grande e lisa, vai precisar dum pincel plano para fazer o trabalho de forma rápida e fácil.

 

Também tenha em consideração que as extremidades das cerdas afetam a qualidade da pintura, através da forma como o pincel agarra a tinta e a aplica à superfície pintada. Cerdas com pontas fortes e marcada permitem-lhe agarrar mais tinta em cada pincelada. As pontas espigadas também ajudam numa pintura suave sem marcas de pincel - a longo prazo vai poupar tempo se investir um pouco mais no pincel.

Independentemente do tipo de pincel que escolher, foque-se na sua construção para obter os melhores resultados. Procure cerdas densas e teste o pincel dobrando-o perto da base, um pincel sólido volta de imediato à posição inicial.

Escolher o pincel certo vai ajudá-lo a conseguir um acabamento suave e de alta qualidade.
Mas lembre-se, decoração é preparação - por isso, prepare bem o terreno antes de começar a pintar!