Como retificar, homogeneizar e acabar um cordão de solda

Acabou de soldar as diferentes secções de metal e a sua peça requer agora um acabamento perfeito. Eis o nosso guia para remover e dar um acabamento ao seu cordão de solda.

Antes de soldar

Uma vez que os processos envolvidos e os acabamentos requeridos são muitas vezes diferentes e, normalmente, dependem do tipo de material e seus respetivos requisitos de acabamento, este artigo examinará tanto o aço carbono quanto o aço inoxidável. Antes da soldagem, particularmente no caso do aço carbono, a peça de trabalho deve ser limpa para remover quaisquer resíduos formados pelo processo de laminação a quente − os resíduos podem interferir na qualidade da solda. Recomendamos o nosso disco Norton Blaze Rapid Strip como sendo o produto ideal para remover esses resíduos.
SGA image

Tipos de solda

Aço carbono

Aço inoxidável

Solda MIG (Metal Inert Gas)

Também conhecido como Soldagem por Arco de Metal a Gás (GMAW), é um método de soldagem de baixo custo, todavia altamente produtivo, que pode ser usado em todos os metais e ligas comuns. O processo utiliza um gás inerte de proteção e uma alimentação semiautomática de arame, que atua como material de enchimento. A soldagem MIG é geralmente considerada a melhor opção para peças mais pesadas ​​ou mais espessas, contudo produzirá um cordão de solda grosso. Sugerimos a soldagem MIG em aço carbono.

Soldadura TIG (Tungsten Inert Gas)

Pode ser chamado de Soldagem por Arco de Tungsténio a Gás (GTAW) e é um processo de soldagem por arco mais preciso que faz uso de um elétrodo de tungsténio para formar a solda.TA soldagem TIG é genericamente reconhecida como sendo uma técnica mais difícil de dominar e é muito mais lenta do que a soldagem MIG. No entanto, o cordão de solda é mais perfeito e é o mais comumente utilizado em aço inoxidável.

 

A diferença entre acabamentos em aço carbono e aço inoxidável

Aço Carbono

Aço Inoxidável

A decisão sobre o tipo de acabamento que se quer realizar está fortemente associada à aplicação da peça e ao próprio material de base (o aço carbono é quase sempre pintado). Deve ter-se em conta que, muito embora este artigo esteja primariamente voltado para a remoção dos cordões de solda, nem todas as soldas precisam de ser removidas para que o metal seja funcional.

Este é particularmente o caso do aço carbono em aplicações onde o cordão não será visível. Por exemplo, em tubagens subaquáticas ou quando o metal é de importância estrutural e está escondido atrás de um painel. Afinal, as soldas não acabadas são inerentemente mais fortes do que as soldas acabadas devido à remoção de material que o desbaste implica.

Com o aço carbono, o acabamento de uma solda é um processo bastante simples. Na maioria dos casos, o aço precisa de ser preparado apenas o suficiente para que a tinta possa ser aplicada. Uma superfície áspera e bem texturada ajudará a pintura a aderir melhor ao metal do que se estivesse muito polida.Na prática, se vai ser utilizado revestimento em pó para colorir o metal, bastará um desbaste com granulação grossa feito em duas etapas. 

O aço inoxidável é inerentemente mais resistente do que o aço carbono e, geralmente, tem um calibre muito mais fino.Esta característica tem implicações no desbaste, como discutiremos mais adiante. O aço inoxidável tem uma infinidade de aplicações comerciais e o acabamento de solda selecionado também está a estas intrinsecamente associado. Por exemplo, um acabamento altamente refinado (que este artigo o ajudará a lograr) pode ser usado pela sua estética, enquanto um painel de parede de elevador ou corrimão deve ter um acabamento Número 4 para disfarçar a visibilidade de impressões digitais e arranhões, ou seja, um acabamento mais funcional.

 

É importante ter em conta que, se estiver a trabalhar com ambos os materiais, estes devem ser mantidos em separado na parte da sua oficina dedicada aos acabamentos para evitar a contaminação cruzada, especialmente quando passa do aço carbono para o aço inoxidável. Certifique-se de que mantém os abrasivos guardados igualmente em separado. 

Desbaste inicial do cordão de solda

A primeira etapa do desbaste é a mesma para os dois tipos de aço: a remoção do excesso de material da própria soldadura. Aqui, o objetivo é retificar a junta até obter uma superfície nivelada e contínua com o resto do metal original. Para conseguir essa remoção inicial do material e se o acabamento da superfície não for determinante, pode optar-se por usar um simples disco de desbaste com uma rebarbadora angular.

Utilização de um disco de desbaste numa soldadura

Muito embora possa ser usado um disco de desbaste para a remoção de material em ambos os materiais, seria necessário um alto nível de habilidade e experiência para obter um resultado de qualidade razoável no aço inoxidável. Facilmente se pode cair no erro de fazer um entalhe ou uma redução, portanto, há que tomar cuidado para garantir que seja adotado o ângulo correto durante a retificação.

 

grinding wheel Norton Quantum3

Aço Carbono

Aço Inoxidável

Os discos de desbaste são a melhor opção para o aço carbono, pois eliminam rapidamente o cordão de solda. Uma vez que o acabamento não é um problema como no caso do aço inoxidável, os discos são ideais para esta operação.

Normalmente, deve adotar-se um ângulo de retificação de 5 a 35 graus relativamente à horizontal (dependendo do disco usado), aplicando pressão consistente em ambos os movimentos para a frente e para trás, essencial para alcançar um acabamento uniforme. Um disco de desbaste com grão cerâmico auto-afiável, como os Norton Quantum3, será perfeito para morder e fazer trabalhos de remoção ligeira de material.

Como mencionado anteriormente, o uso de discos de desbaste em aço inoxidável requer um bom nível de habilidade e experiência para obter um acabamento adequado. Ao invés disso, muitas pessoas optam por um disco de fibra ou um disco de lamelas. Se escolher trabalhar com um disco de desbaste, deve usar um disco próprio para o aço inoxidável, tal como aparece no rótulo do disco  − descrevendo-o como não-ferroso (isento de ferro) e apropriado para o inox. Prefira um grão médio em detrimento de um grosso pelos seguintes motivos. 1. Os arranhões feitos pelo grão mais grosseiro serão muito difíceis de fazer desaparecer numa fase posterior, especialmente se a sua intenção for criar um acabamento refinado. 2. O aço inoxidável tem um calibre fino e corre o risco de criar pontos planos percetíveis, particularmente em peças moldadas tubulares.

 

 

Há uma infinidade de potenciais opções para escolher um disco de desbaste. Como sempre, o tamanho do grão, o tipo de grão e o agente aglomerante determinarão o desempenho do material e a sensação de o trabalhar, portanto, certifique-se de que sabe do que precisa antes de prosseguir!

Retificar uma soldadura com um disco de lamelas

Os discos de lamelas são uma escolha popular quando se trata de acabamentos de soldaduras em ambos os tipos de aço, o que é facilmente compreensível se tivermos em conta as suas vantagens relativamente aos discos de desbaste comuns. Os discos de lamelas são a escolha perfeita devido à sua longa vida útil, conforto superior e nível de controlo do operador (normalmente, o utilizador tem uma margem de erro maior), menor ruído gerado e a qualidade do acabamento da superfície são motivos significativos para a escolha destes abrasivos.

NQ flap disc

Aço Carbono

Aço Inoxidável

Um disco de lamelas com uma granulação grossa P40 removerá rapidamente o cordão de solda em aço carbono e preparará a peça para o condicionamento adicional (se necessário) antes de ser eventualmente pintada.

Quem trabalha o metal, normalmente opta por um disco de lamelas quando é necessário um acabamento de superfície de qualidade mais refinada, já que este é o tipo de disco mais adequado para o aço inoxidável. O nosso disco de lamelas Norton Quantum na granulação P80 seria ideal nesta primeira etapa de remoção de material. Recomendamos que operadores menos experientes optem pelo grão P120.

E se a superfície da sua peça for curva…

O desbaste e acabamento de uma peça de superfície curva ou moldada pode ser um trabalho particularmente difícil com uma rebarbadora reta. Para tornar o trabalho mais fácil, a Norton Abrasives lançará em breve uma nova linha de discos de lamelas curvados. Com lamelas voltadas para cima, estes discos permitem que o operador trabalhe a 90 graus em relação à solda (para além do funcionamento padrão de 15 a 20 graus). Mantenha-se atento a este espaço para estar a par das atualizações!

Preparar e homogeneizar uma junta soldada

Aço Carbono

Aço Inoxidável

Se vai pintar a superfície de aço carbono com revestimento em pó, o processo de desbaste está quase terminado. Bastará mais uma etapa de abrasão com a Norton Rapid Prep Vortex com o grão grosso. A pintura a pó é suficientemente espessa para mascarar a aparência da textura riscada criada pelo abrasivo grosseiro, aderindo prontamente à superfície do aço carbono. Se a camada de tinta for mais fina do que o revestimento em pó, talvez seja necessário refinar o polimento um pouco mais para que os riscos não apareçam na camada final. Nesse caso, recomendamos um abrasivo de grão médio, tal como a Norton Vortex Rapid Blend Medium.

Quer procure um acabamento altamente refinado ou um acabamento número 4, o aço inoxidável certamente precisará de maior preparação e polimento. O riscado resultante da primeira fase de abrasão seria inestético numa superfície de aço inoxidável. Para suavizar a superfície, recomendaríamos novamente a Norton Vortex Rapid Blend no grão médio. O disco Vortex tem o melhor desempenho na faixa de 5000-6000 RPM, este abrasivo não tecido confere ao metal um acabamento consistente e sem manchas. Se ainda não estiver suficientemente liso, deverá seguir-se a Norton Rapid Blend 2SF. O material macio combinado com grãos finos de carboneto de silício confere um acabamento suave e brilhante à superfície.Há uma série de opções disponíveis (cujos detalhes podem ser encontrados no nosso novo Catálogo Industrial Norton 2019) tal como é demonstrado por Paul Gray no vídeo que se segue.

 

SGA image

Nesta fase, o cordão de solda entre peças de metal fundidas já deve ter desaparecido. Para o aço carbono, a superfície estará pronta para ser pintada ou usada. No caso do aço inoxidável, são necessários passos adicionais para os acabamentos mais precisos, e é por isso que as informações que se seguem serão relevantes apenas para este material.

Que tipo de acabamento utilizar?

A decisão sobre que acabamento escolher para a sua peça de aço inoxidável depende inteiramente de como o produto final será usado.

Hora de brilhar...

Um acabamento brilhante e homogéneo pode ser obtido de maneira relativamente fácil e rápida. Para polir as imperfeições e riscos remanescentes na superfície no seu aço inoxidável deixados pelos processos anteriores, recomendamos o uso do Rapid Blend NEX-2SF da Norton. O carboneto de silício de grão fino dará ao metal um acabamento brilhante realmente impressionante.

A melhor forma de o usar é num ângulo de 10-15° e deve ser passado lentamente pelo metal, usando apenas o peso da rebarbadora, sem fazer qualquer outra pressão. Também pode utilizar a NEX-3SF para uma maior durabilidade nos casos em que a flexibilidade e a comodidade sejam uma preocupação menor. Para obter melhores resultados e evitar manchas de queimadura use entre as 6000 e as 7000 RPM.

Este acabamento deve deixar a superfície brilhante e sem vestígios dos cordões de soldadura. Mas, se quiser obter um brilho ainda superior, o disco de feltro Rapid Polish da Norton é a solução perfeita.

SGA image

Número 4 acabamento

Para balaustradas ou corrimãos, um acabamento número 4 é o mais indicado. Este é um acabamento muito comum para o aço inoxidável mas altamente especializado, que não pode ser obtido com um abrasivo rotativo, como um disco. A sua aparência riscada só pode ser conseguida com uma fita ou uma roda de lixa. Neste caso, o passo anterior é substituído por uma fita abrasiva de grão P80 - P120, seguido por uma fita não tecida Rapid Prep de grão médio, antes de ser finalizado por uma fita não tecida muito fina.

A intenção aqui é remover apenas uma pequena quantidade da superfície do metal sem afetar significativamente a espessura total. É importante garantir que o lixamento siga apenas uma direção, se se quiser obter um efeito riscado.

Há que ter em conta que em superfícies planas será necessária uma máquina com fitas Satinex ou rodas Satinex de lamelas intercaladas (lamelas P80 de tela não-tecida revestida com um grão grosso), e para tubos, fitas abrasivas em máquinas específicas para acabamentos de tubos.

Para além da fase de acabamento número 4, para obter maior brilho e suavidade é necessário um abrasivo de grão mais fino, com uma taxa de corte muito baixa.

Para mais ajuda e informações...

Consulte o novo Catálogo Industrial Norton 2019 para mais informações sobre qualquer um dos produtos abrasivos descritos neste artigo.TPode fazer o download deste PDF que contém todos os detalhes dos nossos produtos industriais juntamente com algumas excelentes dicas e conselhos úteis. Gostaríamos igualmente de indicar o nosso canal no YouTube que está repleto de tutoriais e demonstrações dos nossos produtos relacionados com o trabalho do metal. Como sempre, os especialistas da Norton também estão à sua disposição para responder a quaisquer perguntas que possa ter, bastando, para tal, que nos contacte usando o nosso formulário on-line.